O Robin Hood da Colônia

Cartaz do filme Ned Kelly (2003)

Assisti neste mês, pela segunda vez (a primeira eu assisti em VHS há muito tempo atrás), a co-produção anglo-franco-australiana, do diretor Gregor Jordan que conta de maneira fiel e indiscutivelmente bela a história de Ned Kelly, o Robin Hood da Austrália!

Todos já ouviram falar na famosa lenda de Robin Hood, o príncipe dos ladrões, o nobre que se tornou o mais procurado ladrão da inglaterra, roubando dos ricos para dar aos pobres. Realidade ou fantasia, sua história, que surgiu por volta do século XIII, ganhou várias versões em livros e filmes e o herói inglês ganhou fãs pelo mundo inteiro. Entretanto no grande reino inglês do séc. XIX, que se estendia por vários continentes mundo afora, existiu um outro ladrão menos conhecido e menos nobre, porém não menos heróico e injustiçado. Seu nome era Edward Kelly, ou, como ficou conhecido, Ned Kelly!

Ned Kelly

O filme já começa com Ned sendo acusado e condenado injustamente por roubo de cavalos e logo salta para momento em que ele está saindo da prisão, após 3 anos de confinamento. E daí em diante discorre por toda vida do herói, sua família e seu bando, entremeado por belíssimas cenas da paisagem australiana. Sem contar a excelente atuação do já saudoso Heath Ledger, que parece não ter sido escolhido apenas pelo talento, mas também por ser bem parecido fisicamente com Ned.

Para quem não conhece a história, Ned nasceu na Austrália, então uma grande colônia penal inglesa, em meados da década de 1850. Descendente de irlandeses e filho de um fora-da-lei, desde pequeno foi perseguido pela polícia local, que queria apenas encontrar um culpado para qualquer delito que acontecesse. Não importava o delito ou o local, sempre que as autoridades coloniais precisavam acusar alguém, eram os irlandeses ou seus descendentes os escolhidos como culpados.

Ledger e Orlando Bloom

Robin Hood era um nobre inglês. Ned Kelly era apenas um camponês colonial. No entanto ambos foram injustamente acusados e perseguidos pelas autoridades e se tornaram grandes foras-da-lei, formaram um grande bando e passaram a ser temidos pelos poderosos e adorados pelos pobres! Assim como Hood, Ned passou a viver escondido com seu bando em florestas e cometendo assaltos aqui e ali.

Porém não é necessário conhecer sua história para se comover com o filme. O roteiro consegue fazer com que o espectador creia nos atos do personagem e em suas convicções e ideais. É possível se importar e temer pela vida do protragonista tão bem interpretado, principalmente nos momentos mais dramáticos.

Heath Ledger como Ned Kelly

Um ponto forte do longa é que ele foge daquele padrão hollywoodiano no qual deve sempre haver uma historinha de amor. Em momento algum o filme é um romance. Está sempre focado nas artimanhas de Ned e seu bando e na falta de excrúpulos da polícia colinial vitoriana.

Um filme que vale a pena ser visto e revisto e uma história que merece ser conhecida e difundida mundo afora, tal qual a Robin Hood.

Curiosidade: a lenda de Ned Kelly rendeu pelo menos 6 longa metragens. O mais famoso deles, de 1970, tinha o cantor Mick Jagger no papel principa.

Ficha Tecnica:

Direção: Gregor Jordan
Elenco: Heath Ledger, Naomi Watts, Orlando Bloom
País: Inglaterra, França, Austrália
Ano: 2003

Anúncios

Uma resposta em “O Robin Hood da Colônia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s