Drácula – A História Real é mais Legal!

Quem nunca ouviu falar no Conde Drácula, o vampiro da  Transilvânia?! Seja por quadrinhos, cinema, TV ou qualquer outra bobagem cultural que difunde seu nome, não importa, ele é sempre o mais temido de todos os vilões, e também o mais sedutor! O vampirão talvez seja o personagem mais pop da literatura (Harry Potter não chega nem aos seus pés no quesito popularidade), no entanto são poucos que realmente conhecem o texto original, e menos ainda aqueles que sabem que o Drácula foi inspirado numa história real.

Vlad III, O EmpaladorCalma, calma, vampiros não existem (ou pelo menos isso ainda não foi comprovado). O personagem que inspirou Bram Stoker a escrever seu livro foi o príncipe Vlad III (1431-1476), da Valáquia – uma província da Romênia, ao norte do rio Danúbio. Vlad é considerado ainda hoje um grande herói em sua terra, lembrado como um cavaleiro cristão por lutar contra o expansionismo islâmico. Entretanto, fora dali, ficou conhecido como Vlad Tepes, ou Vlad, o Empalador, devido ao seu hábito de trespassar todos os seus inimigos vencidos com uma estaca de madeira. Além da lenda (ou história) que chegou até nós sobre sua mania de beber o sangue dos inimigos mais poderosos por achar que assim absorveria sua força e vitalidade.

Bram Stoker foi além dessa “história simplória” e desenvolveu em torno dela a lenda do mais celebrado e temido morto-vivo de todos os tempos: Conde Drácula, o mais poderoso dos vampiros. Porém sua história não é lá essas coisas e deixa muito a desejar.

Separei meus últimos dois meses para ler os três maiores clássicos do terror. E deixei Drácula por último, já imaginando que seria o melhor. Mas pra minha surpresa, cada um dos três se mostrou ser completamente diferente do que eu imaginava. Frankenstein abriu meus olhos para os sentimentos mesquinhos e superficiais do ser humano. O Médico e o Monstro reacendeu em mim a eterna discussão entre a ambiguidade da mente. E Drácula me fez cair no tédio!

A idéia que se tem do Conde, dinfundida em tantos filmes e outras mídias, é a de que ele é intocável eDrácula e suas noivas quase invencível, sedutor, dissimulado e astuto. Porém não é isso que se encontra no livro. Aqui a história é bem mais simples e mal explicada: Drácula, por algum motivo tosco qualquer, deixa seu castelo na Transilvânia e parte para Londres. Ali ele começa a fazer suas vítimas e logo um grupo de pessoas se volta contra ele. No entanto o livro se arrasta por descrições e divagações dos personagens e por cenas repetitivas que acabam por afundar o leitor no tédio. Sem contar o fato do Conde se mostrar bem mais vulnerável do que se imagina, sempre fugindo, se esquivando, agindo às escondidas. E vários pontos importantes sequer são citados, como a origem de seus poderes, como e porque se tornou aquela criatura e porque diabos ele foi pra Londres!

A história não é contada por um único narrador. Stoker resolveu publicar sua lenda em forma de diários, onde cada personagem conta uma parte da história pelo seu ponto de vista. E isso seria um grande trunfo se a idéia fosse melhor trabalhada. Por ser o ponto de vista dos personagens, a única coisa que se tem são seus planos, discussões e sofrimentos, enquanto o antagonista é apenas uma ameaça distante, que quase nunca dá as caras. Sem contar que esse tipo de narrativa quebra muito do suspense, afinal, não importa quão perigosa seja a aventura, o narrador estará vivo no final. E isso se descobre logo ao ler os títulos dos capitulos (por exemplo: “Do Diário de Jonathan Harker”).

Garry Oldman como DráculaOs únicos momentos que realmente valem a pena são o início da história, os quatro primeiros capítulos nos quais Jonathan está aprisionado no Castelo de Drácula em meio a dezenas de acontecimentos sobrenaturais: mulheres sensuais que aparecem em meio a uma neblina, lobos que obedecem um simples olhar do Vampiro, morcegos e ciganos, muita sombra e escuridão.

Depois disso, a única ânsea do leitor é para que aconteça alguma coisa. Porque nunca nada acontece e os momentos-chave ficam muito distantes um dos outros. E o fim nunca chega! Mas, repente, eis que tudo acontece de uma só vez nas últimas páginas do livro e o ápice de toda a história se desfáz num piscar de olhos. E fim! Acabou! Tal como este texto!

Aos interessados, participei de um podcast sobre Drácula, onde discutimos o livro em si, seus contextos históricos, sua ligações com Vlad Tepes, além de várias adaptações clássicas do livro para o cinema. Para ouvir, basta clicar aqui.

Ficha Técnica

Título: Drácula
Autor: Bram Stoker
País: Inglaterra
Publicação Original: 1897
Publicação Lida: L&PM Pocket, 1998 (Vale ressaltar que essa publicação é cheia de erros ortográficos e de pontuação)

Anúncios

127 respostas em “Drácula – A História Real é mais Legal!

  1. Frankenstein – O Médico e o Monstro – Drácula

    Suspense! Terror! Macabro! Tédio!

    “o vampirão, talvez o personagem mais pop da literatura” foi legal…

    Não li ainda nenhum dos 3 livros citados…provavelmente em uma breve oportunidade ei de lê-los…

    Snaga, sem dúvida de sombras o Covil aki tá bem “maneiro”! Parabéns!

    Curtir

  2. Então. Concordo plenamente com o que vocês escreveu sobre o Drácula. E sem tirar nem por. Também morri de tédio lendo, e só terminei porque me forcei a tanto. Frankenstein e O Médico e o Monstro são beem melhores, de fato.

    Curtir

  3. Ae meu célebre Orc,
    Tão grande é a cultura proveniente deste covil.

    Me alegro de poder conviver com pessoas de grande bagagem cultural como você, nosso querido Reinaldo e ainda não menos importantes Fábio Belinelli e Lucas Martins.

    Um braço E.J. Rodrigues

    Curtir

  4. Li Drácula na infância e confesso que já o achava enfadonho. quando assisti ao filme do conde Drácuka, a história verdadeira, gostei muito, até porque gosto mais dele como herói do que como vilão. Seu site é um encanto. Amei poder acessar tanta erudição em matéria de contos. vou recomendar a meus alunos.

    Curtir

  5. Pow meu, essas histórias assim só vêm para enxer nossos cérebros com minhocas e perdemos todo o interesse e a curiosidade no desenrolar dos fatos.Mas essa iluminação q vc me deu foi inspiradora.Tlvz escreverei um livro ou um txto de minha autoria e divulgarei na internet.Kem sabe não vira um filme, né?
    vlw

    Curtir

  6. Ele vai a Londres pois vê uma foto de Mina que está com Jonathan e observa que ela é igual a sua amada, como se fosse sua reencarnação, e vai a sua procura, o Principe do mal viaja movido pelo amor.

    Curtir

  7. Não é bem assim não, Marcelo. Já faz um tempo que li, no entanto, pelo o que me lembro, Drácula já tinha a idéia de ir a Londres quando chamou Jonathan e, quando este ali chegou, encontrou na biblioteca do Conde uma grande quantidade de livros contendo informações sobre a Inglaterra.

    Curtir

    • Respondendo agora para corrigir o post do Marcelo e o meu próprio logo acima.

      O que você citou, Marcelo, faz referência ao filme de Coppola, onde ele mesclou a história de Vlad Tepes com a de Drácula. Nesse filme o vampiro age por amor, em busca da reencarnação de sua amada.

      No livro de Stoker, ou seja, a história original (publicado quase cem anos antes do filme de Coppola) não existe explicação para a viagem de Drácula à Inglaterra.

      Curtir

      • Caro Orc, salutations! Ao ler seu post sobre Drácula, pensei numa série de pontos para um possível comentário – e foram tantos pontos, na verdade, que acabei decidindo aproveitar a ideia num post, que já esta em fase de redação. Adianto que me senti na obrigação de tomar a defesa do velho Bram Stoker, pois minha opinião pessoal é que o saldo do livro é positivo de maneira geral: tem defeitos, que não são poucos, mas eu gosto dele. E já que falamos de vampiros, deixo uma resposta atrasada a um comentário seu, tempos atrás, no meu blog: sobre Crepúsculo, não li nenhum dos livros, leria se os conseguisse emprestados, mas, baseado no que sei sobre a série, achei muito grande o risco de considerar meu dinheiro mal investido no caso de comprá-los… Nem sequer vi os filmes ainda! Mas tento não pré-julgar: depois que conhecer a coisa, direi o que achei. Tudo de bom! Belissimo blog.

        Curtir

      • pra vcs saber Drácula existe isso um dia vc van ver como um vejo ele no meu quarto e mais de 03:00 da manhã da medo da todo dia parece que que fala alguma coisa em mim fsla que ele vai voutar para seu grande amor ainda nos vamos ver beijos ass:pasado

        Curtir

  8. Esse papo vilões é uma “presepa”, eu sempre tive a curiosidade de saber a verdadeira origem dos vampiros!
    Gosto até de jogos no Estilo com Hellsing, e Castlevânia!
    Só que parece que quanto mais vc se aproxima de algo que pareça ter sentido, mas decepcionado você fica!
    Gostei da sua análise parabéns! Até mais!

    Curtir

  9. olla..
    er…
    eu sou uma fa do dracula(historia real) e da condessa Bathory…
    no sei se vcs tem um artigo sobre essa amsa “vampira”…mais se nao.. seria interessante publicar!!
    bjinhos!!

    Curtir

  10. BOM !! ADOREI O SITE MUITO LEGAL !!! DRACULA QUANDO SE TRATA DE FILMES É O MELHOR DO TERROR SEM DUVIDAS É O MAIS POPULAR VILAO QUE JA EXISTIU E MUITO INTERESSANTE A HISTORIA SOBRE ELE ! APESAR DA HISTORIA ORIGINAL SER DIFERENTE !!! DRACULA É O MELHOR DO TERROR E FICÇAO !!

    PARABENS PELO SITE MUITO LEGAL !!!

    UMA DICA AMIGO TENHO CURIOSIDADE TBM SOBRE A HISTORIA DOS LOBISOMENS !SERIA LEGAL SABER A ORIGEM DESTA OUTRA HISTORIA MUITO LEGAL !

    Curtir

      • a historia do dracula nao e idiota!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

        Curtir

  11. parabéns, adorei o site!!
    da história do livro ñ posso comentar, pois ainda ñ li, mas o filme adorei
    ele é uma junção de terror com romance,real com ficção, com algumas cenas um pouco sem sentido,mas uma boa história (a do filme) realmente linda. do meu ponto de vista
    tbm vi frankestain de mery shelley, adorei !!
    gostaria que vc comentasse tbm.
    bjssss!!!!!!

    Curtir

  12. Achei incrível a sua percepição de erros e acontecimentos.
    Só que em meu ponto de vista, criticar não seja o único ponto desta questão. Já que você sabe de tanta coisa impressionante, porque em vez de criticar, você não faz o seu próprio livro para que outros criticos que se acham melhor que você possam ter o gosto de fazer o que você faz com tantos?
    Não se preocupe, não estou te criticando, só estou tentando supor um jeito menos inquietante para você se espressar em vez de somente criticar.
    Obrigado pela sua atenção e compreenção.
    Atenciosamente, Lais, mais conhecida como Ravenah.

    Curtir

    • Olá, Laís ‘Ravenah’!
      A intenção deste blog é expressar a minha opinião com relação ao que leio ou assisto, além de apresentar outros tipos de produções de minha autoria.
      Fazer críticas não é o mesmo que falar mal. É apenas apresentar opiniões, positivas ou negativas. E eu (assim como você e é por isso que o blog é aberto para comentários) tenho total direito de expressar minha opinião sobre o que quer que seja.

      Além do mais, uma visão crítica sobre o mundo de maneira geral, é a melhor forma de se viver, para que não aceitemos tudo de bandeja, apenas porque alguém vem e nos diz que é bom. E o mesmo vale também para o contrário: para que não falemos mal apenas daquilo que os outros dizem ser ruim.

      Ao que parece, você não gostou da crítica que aqui fiz. Por algum motivo, parece tê-la atingido pessoalmente, pois você parece ter tomado as dores do livro. O que resta dizer é apenas: se não gostou do que eu disse, rebata meus argumentos com contra-argumentos válidos e não apenas dizendo o que você acha que EU devo fazer da minha vida.

      Curtir

  13. Que chato… cheio de erros da pontuação! Logo no início do texto, já me deparei com um monte de erros.
    Também, Harry Potter para mim, no quesito “Popularidade” não chega aos pés de “O Drácula”.
    Sabe por que?
    ELE PASSA DOS PÉS DO DRÁCULA.

    Curtir

  14. Como o sr. disse essa é a sua opnião ao mesmo e agora peço licença para mostrar porque eu discordo dela. As vezes para apreciar algo precisamos adaptarmos primeiro ao seu fluxo. Como uma música de uma cultura estranha a nós. O sr. disse que o ritmo dos diários já o fez supor na sobrevivência do individuo. Mas poderia não ser assim afinal ali está apenas o registro em si que poderia ser encontrado muito depois.(como o video do filme cloverfield monstro) Esse ritmo literário foi feito para dar imersão a cultura da época cujo o maior passatempo eram diários e cartas. Além de por o leitor na pele daquele que passou pelo incidente. O filme de Coppola é belíssimo mas tentar achar ps motivos da viajem de drácula é que nem tentar ver os motivos dos grandes antigos de HP Lovecraft. O drácula nessa história é um terror oculto que sem motivo ou razão sai das trevas para atormentar os céticos e despreparados. Ele é um monstro em si, achar explicações não é para ele isso são meros conceitos humanos. O inicio do conto mostra sua morada lá ele é o senhor de tudo por isso o ritmo é medo crescente pois não há pra onde fugir lá ele dá as regras. Mais tarde o livro acelera porque esse é o ritmo da civilização principalmente quando algo alienígena entra em choque com ela. Com certeza a história de vlad é interessantíssma e aterrorizante em muitos pontos mas o Drácula de Stoker bebe de outra fonte de medo os diários sãp para deixar aquela sensação de lenda urbana do tipo conheço alguém que conhece alguém que passou por isso. Não é o medo imediato mas um medo “apreciado” de fora mas que deixa no ar a possibilidade de ocorrer conosco. Bom é isso espero que minha longo texto não tenha sido muito chato de ser lido. Uma boa noite.^^

    Curtir

    • Não, não foi nem um pouco chato, Sr. Vento Negro. Pelo contrário, foi uma visão bem rica e diferenciada da minha.
      Já havia lido interpretações parecidas e as respeito muito. Talvez eu estivesse muito envolvido com outro tipo de terror e, por isso, não tenha gostado ou interpretado a obra de Stoker como deveria.

      Mas de tudo o que você disse, de uma coisa eu continuo discordando: o autor dos diários sempre terminaria aquele capítulo em específico com vida.
      O exemplo de Cloverfield que você deu não é válido como comparação. Alguém com uma câmera na mão, grava os fatos em tempo real e a fita pode mesmo ser encontrada muito depois.
      No caso de um diário escrito a mão, o aventureiro necessita terminar a sua aventura vivo, para que só depois possa escrever seus relatos. E, quando um capítulo se iniciava com o título “Do Diário de Mina Harcker”, eu tinha certeza que, ao fim do capítulo, Mina estaria viva, pois fora ela quem escrevera aquele relato posterior ao fato.

      Talvez um dia eu releia Drácula e procure compreendê-lo com outros olhos, apreciando-o sob o contexto da época.

      No mais, obrigado pelo seu interesse em ler e comentar meu texto aqui no Covil. Volte sempre! =)

      Curtir

    • Olá, Montijo!
      Castlevania não tem NADA a ver com Drácula, a não ser o nome do protagonista.
      Não existem clãs de caçadores em Drácula. Belmonts são invencionices do jogo.
      Drácula tinha várias esposas, mas não tinha nenhum filho. A palavra Alucard é apenas um anagrama da palavra Drácula. Leia os nomes de trás para frente e você entenderá. Uma brincadeirinha bem idiota, na verdade, digna Dan Brown, mas infantil demais para um escritor de terror do século XIX, como Bram Stoker.

      Curtir

  15. Cara, ainda não li o Frankstain nem O médico e o Monstro , mas o Drácula sim, e eu discordo plenamente sobre o tédio que esse maravilhoso livro lhe causou. Agora acho que temos q respeitar acima de tudo, e sim o DRÁCULA É MAIS POPULAAR Q HARRY POTTER, agora qem diz q na hi´stória o do Drácula ele só bebe sangue, deveria se informar melhor e conhecer um pouco mais sobre a obra comentada antes de vir em um blog e comentar bobagens sobre isso! Apesar de tudo, ADOREI O SITE! E SE POSSÍVEL GOSTARIA DE TE PEDIR PARA ESCREVER UM TEXTO SOBRE NOVA ORLEANS, A CIDADE DOS VAMPIROS! OBRIGADA :D

    Curtir

    • Olá, Ana!
      Como já disse em algum comentário aí para cima, eu realmente poderia estar em um outro rítimo, lendo sob um ponto de vista diferente, influenciado por um terro mais profundo vindo de histórias como Frankenstein e Médico e os Monstro. Talvez eu devesse reler Drácula com a mente mais limpa para ter uma opinião diferente sobre a obra.

      Obrigado por concordar comigo com relação à popularidade de HP e Drácula. Os fãs se sentiram ofendidos pela comparação, mas em momento algum eu estava fazendo uma comparação direta entre as obras, mas apenas comentando a popularidade em si. Acabei pegando HP como exemplo apenas porque era o personagem da vez na época em que escrevi o texto. Poderia citar qualquer um.

      Quanto à Nova Orleans, não sei a que você se refere? Fiz uma pesquisa rápida e o que achei foi um livro de RPG. Mas seja o que for, desconheço totalmente, então não posso escrever sobre.

      E fico feliz que tenha gostado do meu Covil, apesar de ter discordado da minha opinião sobre Drácula. Dê uma voltinha por aí, leia outros textos, talvez concordemos em algum. Espero que volte mais vezes!
      ABraços!

      Curtir

  16. Li o livro a uns anos atrás e tbm acho algumas partes meio intediantes. Mas sobre ter sido feito em forma de ‘diários’ eu já discordo da sua opinião, pq eu acho que é esse formato que dá ao livro um diferencial.
    Não sei se você também lembra Snaga, tem uma parte, acho que é bem na metade do livro, quando um navio está vindo da Romênia pra Londres, e os marinheiros não sabiam que o conde estava escondido numa caixa de madeira, ou algo assim, e narra o terror deles quando descobrem.
    Pra mim, de todas as partes do livro, essa é a mais aterrorizante e que já torna o livro uma obra literária.

    Curtir

  17. O conde dracula foi o unico vampiro que eu conheci deferente dos outros ele e agradavel legal agora um pouco louco por sangue para ele nao querer me morde naquela epoca mais memo assim sou uma vampira daqui do brasil mais ninguem me conhece so saio para a rua quando anoitece assim eu me comporto como humana eu morrir quando tinha 12 anos de idade.vcs que nao acredita em vampiros cuidado que existe e muitoss muitos mesmo….
    ASSINADA:ISOBEL JOSEPH a vampira mais humana do mundo
    espero que goste da minha historia acredite se quizer beijossss com sanguem e tome muito cuidado o que vc fala de todos os vampiros kkkkkkkkkkkkkk.

    Curtir

    • Não. Ele morde Mina Harker e a obriga a beber seu sangue, para que ela também se transforme em vampira e, talvez, torne-se mais uma de suas noivas. Mas é algo aleatório. Em momento algum ele está buscando Minna. O que fez com ela, poderia ter feito com qualquer outra.

      Curtir

  18. pra quem e fã do dracula de verdade como eu,nao importa se ele er feio ou nao quem e fã de verdade nao liga pra isso e sou obsecada por vampiros eu amo eles e eu nao me importo se dracula e feio,os unicos vampiros feios sao os nosferatu

    Curtir

  19. No livro explica porque ele virou vampiro sim, em um momento, Van Helsing diz sobre uma lenda de que Drácula fez parte da Scholomance, uma escola de magia nas montanhas, onde só aceitava 10 alunos por vez e que ao final do curso, o Diabo vinha buscar um deles e tomar e tomar sua alma, ou seja Drácula fez o curso do capeta e dos 10 foi o unico a passar de ano e levar o diploma de vampiro. (Existe mesmo a lenda da Scholomance na Romênia).
    Porque ele foi a Londres? No livro o Drácula diz que queria conhecer Londres, também que queria ser cultuado e queria poder…. o livro leva a crer que não existem mais vampiros no mundo, e talvez Drácula e asnoivas sejam os últimos e ele queria espalhar a maldição pelo planeta.
    Mas como não temos o pontro de vista do vampiro, nós, assim como suas vitimas nunca sabem disso, nem sabemos se ele fez outras vítimas alem da Lucy e da Mina…

    Curtir

    • Seu segundo parágrafo é interessante, relativo aos motivos dele querer ir a Londres. Eu não consegui captar nada disso, mas é bem possível que seja assim como você disse.
      Agora, com relação ao seu primeiro parágrafo, sobre essa escola Scholomance, não me lembro de nada disso. Se puder fazer a citação direta do livro relativa a essa parte, apenas para me clarear a memória, ficaria grato!

      E obrigado pela visita e pelo comentário, João!

      Curtir

  20. amei eu adoro as historias do dracula e acredito que sejam de verdade varios fatos ocorridos pelo mundo comprovam isso assim como dizem que ele apos a morte resusitou e começou sua vida imortal em 2010 um caso estranho ocorreo aquii em sao paulo (guarulhos) uma mulher havia trido seu esposo e logo em seguida foi emcontrada empalada em sem roupa o homem estava viajando seu amante havia ido embora els estava sozinha policia pelicia iml investigaram e nenhuma pista do assasino apenas um recado escrito com sangue ( Cond Dracula) os cientistas ficaram assustados pois nao existia um crime tao perfeito euescrevo isso porque sou a prova viva que cond dracula ( meu antepassado) existiu e exite …..

    Curtir

  21. Goethe também fez algo parecido com o Fausto. Fausto era um alquimista, um herdeiro da tradição mística ocidental. Bom, Goethe transformou Fausto num personagem que faz um pacto com o demônio. Claro que a obra do Fausto tem uma qualidade incrível, nem ouso discutir, gosto de Goethe, mas o que ficou na cabeça das pessoas foi a imagem falsa do dr. Fausto. Só trouxe o assunto à tona porque Drácula também foi uma pessoa real a ser eternamente demonizada na cabeça das pessoas.

    Curtir

  22. Já li tantos posts do covil do orc hoje que estou vendo estrelinhas já.
    Eu até quero comentar algo sobre à crítica de snaga e sobre o livro(que eu já li), porém foram tantos comentários que eu li hoje que minha cabeça está até balançando.
    É incrível mesmo como as pessoas tomam as dores de uma simples opinião…
    Eu simplesmente ri muito aqui com alguns comentários e tenho pena do pobre snaga, fico imaginando as caras de assustado que ele faz ao ler certos comentários.
    Então vou escrever aqui nao para falar do livro, mas para falar do autor deste blog ou sei lá como se fala.
    Cara, você é um ser genial e está certo em querer colocar um sentido maior para a literatura e outros assuntos. Voce coloca com o coração suas opiniões sobre cada um deles e acredito que deve estudar bastante antes de postar qualquer coisa aqui.
    Resumindo, em opiniões (para mim sempre vai ser assim) nunca haverá certo ou errado, o que vai realmente julgar e direcionar serão os fatos ao decorrer do tempo.
    Só espero que continue me abrilhantando com seus relatos sobre todas as coisas.
    Espero que eu tenha falado algo últil.
    Do fundo do meu âmago.
    Tay.

    Curtir

    • Tay, você não tem idéia de como dou risada de alguns comentários deste post. E faço questão de compartilhá-los com amigos sempre que um novo aparece por aqui! hahahah

      Mas você falou muita coisa útil. Nem tenho o que completar. E volte sempre! E curta a pagina no facebook! hehe

      Curtir

  23. Eu achei o livro interessante mas a historia de como surgiu essa lenda e melhor pois e bom saber que o dracula realmente existiu como um ser humano nao como vampiro

    Curtir

  24. Assistam hellssing ultimate vai na minha e a única referencia (eu falei referencia) em vampiros que da pra perder meia hora mais vai só na ovas rsrs e morte PRA CARALHOOo uheheuehuheuhe

    Curtir

  25. Cara, olha eu novamente. Eu vim discordar em partes. Adorei o livro. Principalmente as partes descritivas dos ambientes (montanhas, construções, etc) e as suas mudanças “sombrias” (acho que foi bem “revolucionário” para o terror gótico do tempo). Também o relato de costumes diferentes e como eles são vistos por um inglês (eurocentrismo). Há coisas bem bizarras que não vejo “lógica” no enredo (mas vai que foi uma sacada de Stocker, para o tempo dele) – uma delas: por que diabos um lorde da Romênia contrata um infeliz corretor imobiliário inglês para ir a sua “casa” para fechar negócio – ao invés de enviar um representante – e a causa do desejo por morar em terreno inglês não ser justificada (seja através do diário de Tepes)? Típica “arrogância” inglesa de se achar “foda”.
    Postergando um pouco mais alguns temas para debate. Sabia que ele era conhecido de “Oscar Wilde”, na Irlanda? Eles chegaram a “brigar” pela mesma mulher. Imagina a reação de Stocker ao descobrir que seu pequeno “concorrente” ficou mais conhecido no meio literário que ele? O sucesso de Drácula não foi instantâneo.

    Curtir

    • Já não estou muito apto a discutir sobre o livro, afinal o li há muitos anos (este meu texto é de 2008). Mas ainda não guardo boas lembranças do livro. Me lembro de tê-lo achado enfadonho, principalmente nos momentos finais.
      Eu não sabia que Stocker e Wilde eram conhecidos. Conheço apenas um livo de cada autor (apesar de ter a obra completa de Wilde em casa, ainda não tive oportunidade de lê-la) e, baseando-me nestes livros, fico ao lado de Wilde.

      Curtir

  26. olha, tenho 14 anos, des dos meus 09 anos minha irma mais velha sempre me contava historias sempre senti uma emoçao uma ansia d saber mais…… e procurei mais a seu respeito, vlad foi morto em uma guerra disfarçado de turco,(que no caso foi morto por um de seu povo) e que seu espirito vaga pelas noites atras do sangue de mulheres puras (virgens). e que há uma unica forma d invocalo…….. com magia negra ……… não sei se e vdd pois ha muitas historias e mentiras espalhadas pela net.

    aaaameeii blog <3

    Curtir

  27. Parabéns pelo blog. também me decepcionei com o livro do Bram Stoker, amei o filme, Gary Oldman virou um dos meus ídolos depois de ver a adaptação, então, como sempre vi adaptações e sempre achei a versão literária bem mais rica que a cinematográfica, quando finalmente pus as mãos no livro do irlândes achei que era A obra-prima, e me dei mal. Foi e ainda é a primeira vez que o filme superou o livro. aliás acabei de baixá-lo(o filme), por isso conheci seu blog, pq digitei ‘dracula de bram stoker legenda’ e apareceu…

    Curtir

  28. Eu li Drácula de Bram Stocker e achei bem interessante acho que não é nem um pouco entediante como você diz, não cheguei a ler os outros dois sitados mais duvido que mudaria minha opinião, ainda quero assistir o filme baseado no livro mais duvido que seja igual ao livro, afinal na maioria das vezes não é.

    Curtir

  29. Parem de mentir vampiros existem sim por dúvidas eu sei que existe pra mim existe sim é parei de dizer que não existe eu acredito que existe e para começar eu queria me torna em uma vampira mais é difícil encontrar vampiros bem que isso já existiu antigamente ainda mais que tem provas que os vampiros mostra que existem mesmo e eu acredito que isso tudo seja verdade eles existem sim e os lobisomens são a mesma coisa existe e eu realmente não gosto quando uma pessoa humana diz que isso não existe porque eu sinto que dá volta de. De matar quem fala isso vocês acha que é tão dificil acreditar em vampiros bem não é obrigatório acreditar em vampiros e Lobisomens também não é obrigatório e para começar eu vou dizer uma coisa parei de dizer que não existe porque eu acredito que existe por mim é outra coisa eu acredito sou uma garota que acredita que isso existe se eu não acredita-se eu não estaria aqui comentando e para começar eu acredito e sei bem que existe e eu estou comentando porque eu preciso fazer isso desculpem por tudo isso mais eu sei que existe e vou continuar sendo assim atè eu morrer e eu vou continuar acreditando até eu morrer também nunca pararem de acreditar porque sou uma garota que acredita em muitas coisas que existe nesse planeta terra!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s