A Outra Face do Homem

Robert L. StevensonComo já disse o poeta norte-americano Mark Twain: “Todo homem é como a Lua, tem uma face escura que não revela a ninguém.” E, de maneira bem mais apurada e detalhada, é exatamente isso que o leitor descobre ao ler o estranho caso do Dr. Jekyll e do Sr. Hyde, uma história de suspense e terror escrita no século XIX pelo escocês Robert Louis Stevenson e conhecida no Brasil como “O Médico e o Monstro”.

Como cenário da narrativa, estão as fascinantes noites da Londres Vitoriana, com suas luzes bruxuleantes, suas densas neblinas e seus imponentes casarões, num período em que a Inglaterra vivia uma grande desigualdade social entre as industrias e os miseráveis. E é nesse ambiente que vive o respeitável Dr. Jekyll, um médico criado sob regras morais e religiosas, rodeado de amigos e acima de qualquer suspeita. Por outro lado, contrário a essas virtudes, existia Hyde, um ser desregrado, corruptível, imoral, imune a todas as normas da sociedade.

Os próprios nomes dos personagens revelam a genialidade do livro: Jekyll contém as palavras “I kill” (“eu mato”, em inglês) e Hyde viria da palavra “hidden” (“oculto”, em inglês). E batendo de frente essas duas personalidades, dá-se início a uma discussão intrincada e profunda: a ambigüidade humana, o lado bom e mau da alma de cada homem.

Até a metade do texto, poucas informações são dadas sobre a identidade de Hyde. Apenas algumas de suas histórias vêem à tona por meio de testemunhos de outros personagens. Dessa forma tudo fica um pouco entediante, confuso e, não fossem alguns intrigantes momentos do decorrer da trama, o leitor acabaria por se perguntar o motivo de estar lendo aquilo. No entanto tudo converge para o ápice nos dois últimos capítulos, quando Stvenson mostra a que veio, resolvendo o mistério e apresentando o verdadeiro intuito daquela narrativa.

As últimas páginas contêm o testemunho do próprio Dr. Jekyll que conta sua história de maneira clara e decisiva e apresenta ali todo o seu tormento. A partir daí o livro se torna pra lá de interessante, exercendo um fascínio perante a dualidade humana, mostrando que somos bons e maus ao mesmo tempo e que nossa vida nada mais é do que uma seqüência de escolhas entre os dois lados. É de impressionar como Jekyll se vicia em seu lado mau, porém, ao mesmo tempo, sente remorso com os atos dessa outra face, enquanto Hyde pouco se importa com seu lado bom.

Cena do filme 'O Médico e o Monstro'“O Médico e o Monstro” é uma obra-prima exatamente por revelar tão bem a alma humana, dividida entre o lado comumente conhecido e aquele outro sombrio, que naturalmente escondemos – ou não. Ao fim o livro deixa uma grande lição: devemos domar a sombra que nos habita, no entanto jamais podemos mantê-la presa. O bem e o mal de cada um de nós devem-se manter em equilíbrio, pois, se um tomar a frente, o outro pode explodir em fúria!

E me desculpem caso o texto tenha ficado confuso. Eu fiz o máximo para esconder aqui os pontos essenciais da história que pudessem destruir as surpresas do novo leitor. É difícil falar sobre O Médico e o Monstro sem revelar seus pontos principais e ainda mais difícil escondê-los em um texto coeso. No entanto, acredito, quem já leu a obra de Stevenson, entendeu muito bem o que aqui foi tratado.

Ficha Técnica:

Título: O Médico e o Monstro (The Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde)
Autor: Robert Louis Stevenson
País: Inglaterra
Publicação Original: 1886
Publicação Lida: Martin Claret Editora, 2002 (a melhor coleção pocket do mercado)

Anúncios

3 respostas em “A Outra Face do Homem

  1. Pingback: Drácula - A História Real é mais Legal! « Covil do Orc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s